fbpx

Oi querida,

 

Antes de escrever este texto para você hoje, eu parei, respirei, aterrei a minha energia, meditei e me conectei com você. Aliás, essa é a minha rotina, sempre que venho aqui nesse cantinho sagrado conversar com você. Espero que você sinta a energia e o amor que coloco nesses encontros.

 

Se você está aqui, lendo este blog, há uma possibilidade enorme que você seja uma mulher que mora fora do seu país de origem, está planejando ir morar fora, ou já morou fora e se sente uma estrangeira no seu próprio país, enfim uma alma global.. (talvez seja o marido, familiar ou amigo de alguma MULHER MARAVILHOSA GLOBAL…hahaha…). E é para você que escrevo e compartilho meu tempo toda semana com muito amor, carinho e a certeza que estamos juntas!

 

Como você está? Como anda a sua jornada global? No final deste texto quero saber mais sobre as suas relações sociais, amizades e círculos de pessoas que você convive no exterior e um pouco da sua opinião em relação ao tópico que vou falar a seguir, COMBINADO?

 

Bem cedo na minha jornada, entendi que eu tinha o poder e a responsabilidade de criar a minha realidade. Na verdade, estamos criando a nossa realidade o tempo todo, seja conscientemente ou inconscientemente.

 

Porém, nem sempre o conhecimento dessa realidade seja suficiente para vivermos isso na prática, estamos muitas vezes tão envolvidas com as distrações da vida, vivendo de formas condicionadas as crenças que nos limitam, tão acostumadas mesmo a viver de determinado jeito, a reagir de maneira específica e ler o mundo de formas condicionadas, que mesmo com todo conhecimento, acabamos caindo em armadilhas e repetindo padrões negativos.

 

E algumas vezes me vi em situações delicadas, tendo relacionamentos tóxicos e negativos ou ainda superficiais, por exemplo. Evitando me conectar com pessoas, que são padrões de relacionamento entre as pessoas expatriadas.

 

Veja bem, existe sim, alguns padrões que como expatriadas temos a TENDÊNCIA a repetir e um deles que é muito comum é o seguinte:

 

Pelo fato de mudar com uma certa frequência, acabamos não nos conectando com as pessoas de uma forma profunda, com isso é comum ter relações mais superficiais, sem vínculos profundos e com o mínimo de envolvimento emocional.

 

Veja, não é por egoísmo, ou que a pessoa seja superficial ou falsa, inconscientemente ou conscientemente o que está por trás desse comportamento é o seguinte:

 

Muitas vezes essa pessoa já morou em outro lugar, fez amizades lindas, profundas e quando teve que se mudar, sofreu muito com a separação, mais uma vez teve que se despedir de pessoas queridas então nessa nova experiência ela pensa: “ Eu sei que vou me mudar novamente, não vou nem me apegar ou fazer amizades, pois em breve vou ter que me despedir novamente e sofrer tudo mais uma vez:.

 

Ou cenário onde esse distanciamento acontece, e o seguinte:

 

Quando essa pessoa se abriu para novas amizades anteriormente, com todo coração e por algum motivo se decepcionou, com um tempo ela vai se fechando ao poder de realmente não se conectar, não fazer novas amizades e vai seguindo, muitas vezes se isolando do mundo ou mantendo relação superficiais.

 

Veja, em qualquer um dos cenários, esse é um comportamento de defesa, de proteção. No fundo é medo de se machucar.

 

E como resultado acabamos seguindo uma vida com menos significado e menos alegria.

 

Pois somos seres relacionais e precisamos dessas conexões e trocas. A necessidade de interagir uns com os outros é extremamente importante e está logo após a necessidade de sustentar a vida. A conexão é quase tão importante para nós como o ar, água, comida moradia, por exemplo.

 

Então o que fazer para quebrar este ciclo e atrair conexões e amizades profundas e verdadeiras, independente de onde você mora e o quanto você se muda?

 

Primeiro, o foco é em você!

 

  1. Reflita um pouco como anda a sua energia, se você encara a vida de uma forma mais positiva ou negativa? Quais os tipos de pessoas e relacionamentos você tem atraído para a sua vida nos últimos tempos?
  2. Em relação aos tópicos que falo acima, você se vê em um desses cenários?
  3. Você deseja criar esses vínculos mais autênticos e profundos? Esse passo é muito importante, pois se não há  vontade ou desejo de mudar, nada que você possa fazer vai mudar a realidade que você vive. Tudo começa com o seu autoconhecimento e a sua disponibilidade para a mudança.
  4. Passe a ter uma visão mais positiva em relação a sua realidade, passando a ver os desafios com os seus relacionamentos como oportunidades de crescimento e autoconhecimento.
  5.  Pratique o não-julgamento, primeiro com você e depois com as pessoas ao seu redor. Com isso você acaba desenvolvendo a sua capacidade de empatia e compaixão.
  6. Procure frequentar lugares com pessoas que tem a energia que você quer atrair ou se não existir, crie um grupo ou convide algumas pessoas para um café, crie um clube do livro para ler sobre assuntos que você gosta e vá se abrindo aos poucos para criar essas conexões verdadeiras.

Um exemplo é o que fiz quando me mudei da Índia para o Texas em 2008, foi quando energeticamente o Global Soul nasceu, ainda em outro formato, mas acima de tudo foi quando comecei a abrir o meu coração para criar vínculos mais fortes naquela cidade. Após constatar que não existia um grupo onde nós pudéssemos compartilhar de uma forma positiva a nossa realidade de expatriada e ter conversas focadas no autodesenvolvimento, comecei um grupo de yoga e reflexão na minha casa, duas vezes por semana, e aos poucos pude testemunhar como a energia do nosso grupo mudou e como o nosso vínculo se fortaleceu de uma forma harmônica e profunda.

  1. Seja Verdadeira, essa é a base de um relacionamento poderoso.

 

Como falei no início do texto, estamos conscientemente ou inconscientemente criando a nossa realidade a todo o tempo.

E sabemos também que estamos criando conexões nas nossas vidas, sejam elas superficiais ou profundas, conscientes ou inconscientes, intencionalmente ou não.

 

Espero que esta reflexão de hoje tenha despertado em você o desejo de criar relações profundas independente do lugar que você mora e que nessa trajetória você possa também se conhecer mais, criando a sua realidade de uma forma positiva, com mais significado e feliz.

 

Conforme combinamos, o que você achou desse texto? Me fala um pouco mais sobre esse tema na sua vida e se você está disposta a abrir o coração para novas conexões autênticas?

 

Conte sempre comigo!

 

Minha amiga, eu sei que muitas vezes passamos por momentos difíceis e estou aqui para você. Vamos vencer os desafios JUNTAS!

 

Como expatriada, coach transformacional e terapeuta holística, estou pronta para te ajudar nesta experiência que é morar fora do  país de origem e ter uma jornada muito feliz.

 

Converse comigo. Conte-me detalhes de sua vida, suas experiências, suas descobertas, as suas dificuldades. Vou com você em busca de uma vida mais feliz, leve, ativa e repleta de alegrias!

 

E nunca se esqueça que este blog também é um espaço seu. Tem algum tema que você gostaria que eu abordasse por aqui? Deixe sua sugestão nos comentários!

 

Gratidão

 

Tamara Lopes